Quid Novi: Guerreiros lutam pela PPP do Judiciário

Do blog Quid Novi, de Mino Pedrosa:

Os presidentes dos Tribunais de Justiça dos Estados do Maranhão e de São Paulo, desembargadores Antônio Guerreiro Junior e Ivan Sartori, se juntaram para traçar estratégia para a reta final de análise da PPP da Justiça pelo CNJ. Os magistrados resolveram mostrar que os problemas da Justiça nos Estados dependem principalmente de questões financeiras. E isto pode ser solucionado através de Parcerias Público-Privadas.

Presidentes Gerreiro Júnior e Ivan Sartori defendem PPP do Judiciário

Guerreiro Júnior, quando ainda era corregedor-geral da Justiça, fez consulta ao CNJ quanto à inclusão da Parceria Público-Privada no Judiciário. Ele garante serem técnicos os critérios que nortearam a referida consulta. O presidente do TJSP enviou documento à presidência do Conselho Nacional de Justiça, ratificando os termos do pedido inicial do corregedor.     “O TJSP tem interesse na aprovação da PPP para o Judiciário, acreditamos ser esta forma altamente eficaz para recuperá-lo”, assinalou Sartori no ofício ao CNJ.

Parceria Maranhão-São Paulo

Guerreiro Júnior e Sartori se encontraram na capital paulista para discutir estratégia conjunta para aprovação das PPPS na Justiça. “A iniciativa do TJSP tem peso muito forte no exame denso da matéria, e deve influenciar positivamente em ações idênticas de outros presidentes de TJs”, avalia Guerreiro Júnior.

Para o presidente do TJMA, a melhor tática é convencer o CNJ que a PPP não é uma aventura ou trará qualquer risco para a autonomia do Poder Judiciário, visto que caberá ao órgão a regulamentação da matéria, inclusive em obras e serviços.       “Eventuais críticos desconhecem o tema ou receberam informações distorcidas sobre como as parcerias serão viabilizadas”, comentou Guerreiro Junior.

O desembargador maranhense desafia quem tenha outra alternativa para enfrentar os problemas dos tribunais de justiça estaduais, sobretudo quanto à limitação orçamentária e demandas crescentes. Continue lendo aqui.

Os comentários não representam a opinião deste blog; a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

12 comentários para “Quid Novi: Guerreiros lutam pela PPP do Judiciário”


  1. Richard Seba Caldas

    Caros Leitores,
    se a moda pega, vão vender nossas casas, nossos veículos e, até nossos instrumentos de trabalho e, ainda, vão dizer que é uma PPP eficiente e de retorno garantido para o Poder Público, é claro!
    Essa cambada de pseudo-esquerdistas, que se apoderou do Poder estatal brasileiro, não aprendeu a produzir, só a mamar nas tetas do Papai-Mamãe.ESTADO, agora inventa esta moda e, quer que todos acreditemos nessa loucura!
    DEUS salve o Brasil! Ou, uma revolução sangrenta salvará!
    EXMO. Des.Guerreiro Júnior, onde ficará a IMPARCIALIDADE do poder Juidiciário com uma relação destas? E, onde está a OAB no Conselho Fiscalizador/Controlador desta loucura?
    Só por aqui mesmo, cuja população está alienada, para não se fazer nada contra!

  2. Fernandes

    Sem sombra de dúvidas: a PPP é a alternativa para a solução para as dificuldades financeiras enfrentadas pelo Poder Judiciário. Parabéns ao Excelentíssimo Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão pela iniciativa.

  3. Ritinha

    Depois desse escandalo hororoso envolvendo assessores de Desembargadores, acho muito dificil o CNJ aprovar este tal PPP.

  4. Gil

    Acho melhor Des. Guerreiro largar de mão esse PPP e procurar averiguar o que realmente aconteceu no caso que chocou o Judiciario Maranhense.

  5. anaflavia.pk

    A Policia Civil do Maranhão, monitora a família do Vereador: ORLEANS M.CRUZ, sabe onde fica todas as casas, sabe onde fica a fazenda, (2-filhos-homens), (3-filhas-mulheres),(2-genros), o ORLEANS, já mandou matar mais de 20-pessoas, a ((policia tem a lista de todos os nomes)), que foram MORTOSSssssssssssssssssssss por pistoleiros pagos por ele(ORLEANS),as pessoas que foram mortas por pistoleiros em Tuntum-MA, todas elas o ORLEANS, que organizou o crime, a POPULAÇÃO TODAAAAAA, sabe disso, ele mandou matar uma familia toda, no SERTÃO DE TUNTUM-MA, e depois mandou matar o pistoleiro, ele era do PERNANBUCO.

    A FAMILIA DO PISTOLEIRO PERNANBUCANO, TEM MUITA RAIVA DO ORLEANS, POR CAUSA DISSO, ELE MANDOU MATAR O CARA, E O CORPO NUNCA FOI ENCONTRADO, COM OS PERNANBUCANOS, A PESSOA NÃO BRINCAR,ELES TEM, MUITA CORAGEM.

  6. Maria Rosa

    Os dois assessores já fizeram muito estrago, espero que a PPP não afete ainda mais a imagem do judiciário maranhense.

  7. Josemar

    Por que esses dois assessores foram condenados antes de serem julgados? Não se diz que todos têm direito à defesa? Por que eles não?

  8. rodrigo

    Assessores são soldados. Verifique o poder desses homens? Estão a mando dos cornéis, reféns da corrupção, etc.

  9. Roberto Sousa

    quando um terço dos prefeitos tiverem a mesma coragem q esse empresário tv. aí papai o tjma vai fechar as portas, pq td mundo vai exonerado, ops! desembargador não pode ser exonerado e sim aposentado.

  10. Agnaldo Feitosa

    Sr. Fernandes, vc acha que o PPP é a salvação do Judiciário. De onde vc tirou essa idéia? a salvação do Judiciário é Bia Aroso e mais um monte de prefeitos e vereadores que sai hoje, entra amanhã. Sai amanhã e entra depois…. e assim vai vivendo o Judiciário. Que bobagem seu Fernandes.

  11. Armando Lima

    O PPP vai afundar o Judiciario. Será esse o proximo escandelo no ambito do judiciario?

  12. Walkiria

    A salvação do Judiciario é planejar ações estrategicas e coloca-las em pratica de imediato. Fazer acontecer, e não ficar de braços cruzados, sonhando e imaginando que papael noel irá trazer a PPP.

deixe seu comentário