Copa do Brasil: Sampaio vence e se empolga

Por Paulo de Tarso Júnior, do imirante.com:

A missão era difícil, não impossível. Dentro de campo, o Sampaio Corrêa foi valente. Mesmo tendo atuado com um jogador a menos após a expulsão do zagueiro Fabrício Lopes aos 7 minutos da etapa final, a equipe maranhense conseguiu uma importante vitória sobre o Atlético-PR, na noite desta quarta-feira (7), no Estádio Nhozinho Santos por 2 a 1. Agora, o Sampaio joga por um simples empate no jogo de volta para avançar na competição nacional.

O triunfo diante do Furacão significa muito ao time tricolor. A pequena vantagem adquirida diante de sua torcida faz o time maranhense acreditar na vaga para a próxima fase da Copa do Brasil. Veja os gols da partida:


 

“Nós queríamos ganhar o jogo. É claro que numa Copa do Brasil um gol sofrido em casa faz muita diferença, mas valeu pelo espírito de luta. A equipe. com um a menos, brigou bastante e mostrou que tem condições de avançar na Copa do Brasil. É evidente, que a equipe com um a menos vai sentir bastante. Perdemos o Fabrício muito cedo numa expulsão que prejudicou, mas a equipe correu bastante, teve chances de gols está de parabéns”, disse o capitão do Sampaio, o goleiro Rodrigo Ramos.

No duelo da próxima quinta-feira (15), em Curitiba, o Sampaio encontrará muitas dificuldades. Mesmo assim, Rodrigo Ramos acredita em Edgar, principal nome tricolor no jogo em São Luís.

“La é difícil, é complicado. Eles vão jogar para cima, mas vamos torcer para que o Edgar esteja numa noite inspirada lá em Curitiba para que a gente possa trazer de lá a classificação. Foi um grande jogo hoje. O Sampaio está de parabéns”, finalizou.

Partida entre Atlético-PR e Sampaio ocorrerá no Estádio Dorival de Brito, em Curitiba. O jogo está marcado para as 19h30.

Flamengo X Vasco: as provocações não param

Os vascaínos chiaram uma barbaridade da manchete do blog “Vasco perde de 3 a 2 e quase era vice de novo“. Agora veja só o que fez o jornal popular “Mais”, que circula no Rio e São Paulo:



Charge eletrônica


Alegria de pobre dura muito


Torcedores do Vasco, há oito anos sem títulos, cercam ônibus do clube até São Januário


Curitiba e Rio - Depois de oito anos com o grito preso na garganta, os vascaínos enfim puderam soltar o grito de “é campeão!”. Assim como o sentimento não pode parar, a festa também não. Depois de virar a noite comemorando, muitos vascaínos seguiram direto para o aeroporto.

Por volta do meio-dia, o ônibus com os jogadores deixou o Santos Dumont com destino ao trio elétrico, que está estacionado na Av. Beira Mar e anima a galera ao som de músicas símbolo como “casaca”, o funk do Trem Bala da Colina e o hino do clube, e foi cercado por milhares de torcedores. No começo da tarde, os jogadores passaram do ônibus para o trio elétrico, que partiu em direção a São Januário, onde continua a festa pela conquista da Copa do Brasil.

Torcedores do Vasco na chegada do clube ao aeroporto

No fim da manhã, centenas de torcedores ocuparam as ruas nos arredores do Santos Dumont à espera do time. Durante toda a manhã os torcedores foram se concentrando no aeroporto. Os vascaínos cantam diversas músicas, inclusive o hit “Uh, vai pra cima, é o Trem Bala da Colina”, quando pulam em blocos, como se estivessem em uma arquibancada.

A festa virou a noite em Curitiba. Por volta das 6h40 o aeroporto da cidade já estava cheio de torcedores que continuaram comemorando na volta para casa. Uniformizados com camisas e bandeiras, a todo tempo puxavam gritos de guerra e músicas do Vasco pelos dois andares do aeroporto.

O goleiro Fernando Prass chegou antes da delegação com a mulher e fez questão de atender a todos os pedidos de fotos e autógrafos dos torcedores. No voo das 8h com destino ao Rio, o torcedores entraram cantando e receberam os parabéns do comandante, que pediu moderação durante o trajeto até a Cidade Maravilhosa. Porém, o cansaço era tanto que assim que o avião decolou, todos caíram no sono e acordaram apenas na chegada, com direito a “ola” dentro da aeronave.

A festa continua no sábado, na primeira partida do Campeonato Brasileiro após a conquista do título, contra o Figueirense, em São Januário. Para completar a comemoração, a torcida aproveita para recepcionar o ídolo Juninho, que está de volta ao Vasco depois de dez anos. Os ingressos para a partida já estão à venda e a apresentação está marcada para às 19h, duas horas antes do início do jogo. Veja mais fotos:




(Com informações e fotos de O Globo, UOL e Lancenet)

Vasco perde por 3 a 2 e quase era vice de novo



Do Globoesporte.com:

Foram oito anos, dois meses e 18 dias de uma angustiante espera. A conquista do Campeonato Carioca em 23 de março de 2003 tinha sido a última do Vasco em competições no grupo de elite. Tão logo o árbitro Sálvio Spinola ergueu os braços no Couto Pereira, na gélida noite desta quarta-feira, depois de sofrimento intenso nos 90 minutos, a imensa torcida cruz-maltina era “bem feliz, norte e sul, norte e sul deste país”, conforme o hino do genial Lamartine Babo.

O frio de 10 graus no palco da decisão já não importava mais: o calor da festa aqueceu dentro e fora do estádio. A Copa do Brasil 2011 tem como dono, pela primeira vez, clube cujo nome é de navegante português, mas que marca a fase do atual Trem-Bala. Num jogo sensacional, nunca uma derrota foi tão comemorada: os 3 a 2 sofridos diante do Coritiba, que como o Vasco se refez após o inferno de um ano pela Série B, repete uma sina de conquistas longe de São Januário que começou com o Expresso da Vitória, em 1948.

No Chile, Ademir de Menezes era o craque daquele Sul-Americano, que o time ganhou em cima do argentino River Plate. Depois, em 1989, o Vasco de Bebeto levaria fora do Rio, no Morumbi, o poderoso São Paulo na final do Brasileiro de 1989. Nove anos depois, em 1998, o clube voltou a mandar na América do Sul ao levantar a Libertadores em Guayaquil após bater o Barcelona equatoriano. E finalmente, em 2000, a catarse no título da Copa Mercosul em pleno Palestra Itália, numa virada histórica por 4 a 3 sobre o Palmeiras comandada por Romário.

A história desse clube era um aviso ao Coritiba: fora de casa, é tão ou mais perigoso do que em seu domínios. Alecsandro e Eder Luis escrevem o nome na sala de troféus do clube com os gols marcados – Bill, Davi e Willian fizeram os da vitória do Coxa – e o garantem de volta à Libertadores em 2012 pelo critério de desempate de gols marcados fora. Leia mais e veja os gols aqui.

Vasco ensaia para ser vice na Copa do Brasil

Do Globoesporte.com:

Tcheco comemora gol que abriu goleada do Coritiba sobre Vasco: 5 a 1

Neste domingo, a torcida do Coritiba deixou o Couto Pereira em estado de euforia com a vitória por 5 a 1. No entanto, por incrível que pareça, também com uma ponta de frustração.

Afinal, Anderson Aquino, destaque da goleada sobre o Vasco, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, não estará em campo na próxima quarta-feira para enfrentar o mesmo adversário e no mesmo estádio, numa partida de importância muito maior. O atacante cumpre suspensão automática no jogo de volta da final da Copa do Brasil.

Depois de duas vitórias nas primeiras rodadas do Brasileirão, os reservas do Vasco mal viram a cor da bola. O consolo dos torcedores cruz-maltinos é que serão os titulares que estarão no Couto Pereira na próxima quarta-feira para decidir a Copa do Brasil, depois da vitória por 1 a 0 em São Januário.

 O próximo compromisso dos vascaínos no Brasileirão é no próximo sábado, contra o Figueirense, no Rio de Janeiro. Já o Coritiba, que conseguiu a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro, enfrenta o Botafogo, domingo, no Engenhão. Leia mais e veja os gols aqui.

Charge eletrônica: era uma vez o Flamengo….



Não entendeu? Entenda aqui.

Charge eletrônica




No embalo da Tribo, Sampaio vence o Santo André

Após surpreender ao bater o Sport na Ilha do Retiro pela primeira fase da Copa do Brasil, o Sampaio Correa venceu o Santo André por 3 a 2 dentro de casa nesta quarta-feira, mas poderia ter levado vantagem ainda maior para o confronto de volta no ABC paulista. Em noite inspirada do atacante Roni, que marcou dois gols, a Bolívia chegou a abrir 3 a 0, mas permitiu a reação dos visitantes na etapa final.

Jogadores do Sampaio comemoram primeiro gol. Foto: Douglas Jr/ O Estado Maranhão

O lateral-direito Bruno Limão abriu o placar para o Sampaio aos 39 minutos do primeiro tempo e Roni balançou as redes no fim da primeira etapa. Na volta do intervalo, ele fez seu segundo na partida e soma três gols na competição. A torcida já comemorava a vitória expressiva, mas a equipe paulista reagiu com gols do meia Allan e do atacante Célio Codó, que já jogou no tricolor maranhense.

Apesar da derrota, o Santo André consegue se manter com boas chances de classificação para as oitavas-de-final. A equipe, que se sagrou campeã da competição em 2004, precisa vencer o segundo duelo contra o Sampaio por 1 a 0 ou 2 a 1 para salvar seu primeiro semestre de 2011, já que amarga a vice-lanterna do Paulistão.

Por outro lado, o time maranhense conta com a vantagem do empate em São Paulo para chegar a sua melhor campanha em 16 participações na Copa do Brasil.

Atrações musicais e políticas

A torcida maranhense lotou o Nhozinho Santos. Uma das atrações da partida foi o show da banda Tribo de Jah. Os regueiros guerreiros tocaram uma versão reggae do hino do Sampaio levando o público a cantar junto.

Empresários e muitos políticos fizeram questão de comparecer ao jogo. Foi o caso de Roberto Albuquerque, da Dalcar. A revendora Chevrolet é agora uma das patrocinadoras do Sampaio.

O prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB); o presidente da Câmara, Isaías Pereirinha (PSL); o secretário Joaquim Haickel (Esporte); o deputado Edilázio Júnior (PV) e até o arredio ex-secretário Jorge Murad, marido da governadora Roseana Sarney (PMDB), acompanharam a partida.

Jorginho, como é mais conhecido, sentou na parte de baixo das cadeiras para não ser notado. No entanto, ele teve a sorte (ou azar) de ficar ao lado do petista já nem tão radical assim Márcio Jardim.

Castelo não foi vaiado, mas teve de ouvir muitas reclamações de torcedores sobre a buraqueira na cidade. Já o vereador Astro de Ogum (PMN) reclamou do show da Tribo no intervalo: “Detesto reggae”, disse.

Chamem a polícia!

Do Blog de Zeca Soares, com informações de O Imparcial:

Somente ontem à tarde a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), publicou no site específico da Copa do Brasil o borderô relativo à partida entre Sampaio Corrêa e Sport Recife, realizado no último dia 24, no Estádio Nhozinho Santos. O documento apresenta uma informação no mínimo atípica: mais da metade (67,31%) do público pagante no Municipal era composta por idosos ou estudantes.

O documento oficial apresenta um público total de 15.970 espectadores no local da partida, sendo 12.092 pagantes. Foram vendidas 337 cadeiras ao preço de R$ 50; 200 meias-entradas no setor de cadeiras; 3.415 ingressos de arquibancadas ao preço de R$ 20; 4.956 entradas nas arquibancadas para estudantes [cada ingresso custou R$ 10]; e 3.184 ‘meias-arquibancadas’ para idosos [ingressos aos preços de R$ 10]. O público não-pagante contabilizado chegou a 3.878.

De todos estes os números, os que chamam mais a atenção dizem respeito exatamente às meias-entradas. Somando-se idosos e estudantes, foram comercializados 8.140 ingressos. Ou seja, 67,31% do público pagante. Isto quer dizer que apenas 3.952 pessoas pagaram seus ingressos na totalidade.

Iape-MA x Atlético-MG

A proporção de idosos e estudantes foi um pouco menor na partida entre Iape e Atlético Mineiro, realizada um dia antes, também no Municipal, mas também pode ser considerada alta: 56%. O borderô desta partida mostra a comercialização de 7.170 ingressos como meia-entrada, embora não especifiquem as vendas para estudantes ou idosos.

O público total deste jogo chegou a 15.620 espectores, com 12.709 pagantes. Foram vendidas 435 cadeiras a R$ 50; 195 meias-entradas no setor de cadeiras; 4.909 ingressos para as arquibancadas, ao preço de R$ 20, cada um. O público não-pagante registrado chegou a 2.915.

Somando as duas partidas, 15.310 pagaram seus ingressos como idosos ou estudantes, o que corresponde a 61,73% do público que pagou ingressos nos dois jogos.

Estes números no mínimo chamam a atenção porque contribuições consideradas obrigatórias, como o INSS, por exemplo, são calculadas levando em consideração o público pagante.

No borderô dos dois jogos foram destinados R$ 115.993,47, como renda líquida para o Sampaio, e R$ 137.828,89, de renda líquida para o Iape.

IAPE X ATLÉTICO-MG
Público Pagante – 12.709
Idosos e Estudantes – 7.170

SAMPAIO X SPORT-PE
Público Pagante – 12.092
Idosos e Estudantes – 8.140

Leia mais:

Presidente do Sampaio garante que houve evasão de renda.

Charge eletrônica

Do Blog de Ribamar Martins:

Sampaio surpreende Sport e se classifica; veja gols

O Sampaio Corrêa supreendeu ontem o Sport, em plena Ilha do Retiro, e se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil após empatar com o Leão em 2 a 2. O primeiro jogo, em São Luís, acabou 0 a 0. Como um gol na casa do adversário vale por dois, o time maranhense passou para a segunda fase.


O adversário do Sampaio na 2ª fase será o Santo André-SP que eliminou o Naviraiense-MS. As datas dos jogos entre Sampaio e Santo André e o mando de campo serão definidos, nos próximos dias, pela CBF, mas as datas previstas no calendário são 16/3, 30/3 e 6/4.


O Sampaio fez o primeiro aos 18 minutos do primeiro tempo com Robinho. O Sport empatou aos 6 minutos do segundo tempo com Wellinton Saci e aos 22 minutos vira com o gol de Tadeu. O gol da classificação dó Sampaio foi de Roni aos 24 minutos. Veja os gols e os melhores lances da partida:



Na imprensa pernambuca o chororô é geral. “Uma queda vergonhosa”, diz a manchete do “Diário de Pernambuco”. “O Leão esbarrou na sua própria incompetência e não foi capaz de vencer o Sampaio Corrêa, time que fazia apenas o seu segundo jogo oficial na temporada”, afirma o jornal (veja aqui).


“Vexame leonino. Sport eliminado da Copa do Brasil em plena Ilha do Retiro”, diz a Folha de Pernambuco (veja).


A manchete do “Jornal do Commercio” é mais comportada: “Sport empata com o Sampaio Corrêa e é desclassificado da Copa do Brasil”.


O texto da matéria, porém, é devastador. “Campeão da competição em 2008, o Sport entrou no jogo desarticulado e dando espaço para os contra-ataques do Sampaio corrêa, time que nunca passou da segunda fase da Copa do Brasil. Os erros de passe e a pouca velocidade da equipe rubro-negra diante de seu adversário boas chances. O agravante foi a má atuação da defesa rubro-negra (veja).