Charge eletrônica: os eliminados

De virada, Vasco vence e elimina o Flamengo

De O Globo:

Rio – O roteiro da semifinal da Taça Guanabara se repetiu: mais uma vez o Vasco sofreu um gol no início mas mostrou poder de reação, venceu o Flamengo por 3 a 2 e se classificou para a decisão da Taça Rio, no próximo domingo, contra o Botafogo. O veterano Felipe foi o principal nome da partida, com dois gols e participação em outro, marcado por Éder Luís em rebote do chute do camisa 6. Vágner Love e Kleberson fizeram os gols rubro-negros.

Diego Souza levanta Éder Luís, autor do segundo gol vascaíno

- A equipe criou inúmeras oportunidades. A vitória poderia até ter sido mais tranquila, mas clássico é assim mesmo – comemorou Felipe ao fim da partida.

Eliminado também da Libertadores, o Flamengo agora ficará um mês sem jogar, até a estreia no Campeonato Brasileiro, dia 20 de maio, contra o Sport, em Recife. A derrota aumenta a pressão sobre o técnico Joel Santana e sobre o camisa 10 Ronaldinho Gaúcho, que teve atuação discreta.

- Tínhamos esse jogo para tentar salvar o meio da temporada. Era muito importante. Começamos bem, mas tomamos a virada, agora é tentar entrar no Brasileiro bem – resumiu o atacante Deivid.

Primeiro tempo eletrizante   Três gols e pelo menos outras 15 chances claras para os dois lados. Este é o resumo de um primeiro tempo eletrizante no Engenhão. O primeiro lado a comemorar foi o rubro-negro. Logo aos dois minutos, Vágner Love recebeu de Kleberson, dominou no peito e chutou no canto esquerdo de Fernando Prass: 1 a 0 Flamengo e fim do jejum de três jogos sem gol do atacante.

Começou, então, uma impressionante blitz vascaína na área adversária. Já no primeiro ataque, Éder Luís tocou por baixo de Felipe mas Júnior César conseguir salvar em cima da linha. Antes dos dez minutos, o Vasco já tinha tido outras três chances, com Fellipe Bastos, Rodolfo e Renato Silva, em cabeçada na trave.

Ronaldinho Gaúcho entrou pressionado pela torcida do Flamengo. Fotos: Ivo Gonzalez/ O Globo

Melhor na partida, o time de São Januário empatou aos 12: Felipe bateu de fora da área, o goleiro rubro-negro deu rebote e Éder Luís mandou para o gol, na pequena área. O Vasco continuou rondando a meta rubro-negra e levando perigo para Felipe, como em chute de Diego Souza que o goleiro dessa vez espalmou para escanteio, aos 19. Continue lendo aqui.

Libertadores: Flu 100% garante vaga antecipada

Do Globoesporte.com:

Antes de Fluminense e Zamora entrarem em campo, o Boca Juniors venceu o Arsenal de Sarandí na Bombonera. O resultado permitia que os tricolores jogassem por um empate na Venezuela para se classificarem para as oitavas de final da Libertadores. E durante praticamente os 90 minutos ficou a impressão de que seria esse o objetivo. Mas aí brilhou a estrela de Rafael Sobis. O atacante saiu do banco aos 30 minutos do segundo tempo, e aos 33 marcou em cobrança de falta o gol da magra vitória por 1 a 0 no Estádio Agustín Tovar, mais conhecido como La Carolina.

Atacante Rafael Sobis fez gol três minutos após entrar no jogo

O resultado não só garantiu a classificação como também transformou o Fluminense no primeiro time classificado para as oitavas e único a manter 100% de aproveitamento. São 12 pontos, contra sete do Boca Juniors, três do Arsenal e um do Zamora. A meta tricolor agora é conseguir o primeiro lugar do Grupo 4 e terminar a fase de grupos com a melhor campanha entre os 32 participantes. Assim, o time decidiria sempre em casa os jogos da fase eliminatória, como aconteceu em 2008, quando chegou à final e foi vice-campeão.

Além de jogar em ritmo lento, o Fluminense encontrou dificuldades com o campo escorregadio e com a retranca do Zamora, que atacava com poucos jogadores para não correr muitos riscos na defesa. Thiago Neves, de volta ao time após mais de 20 dias afastado com um estiramento muscular na coxa, pouco participou das jogadas de ataque e errou muitos passes. Foi substituído no segundo tempo. Fred também não esteve em um dia inspirado: teve três oportunidades claras de gol, mas fracassou em todas.

A próxima partida do Fluminense será pela Taça Rio, no clássico com o Botafogo, às 18h30m de domingo. Pela Libertadores, só volta a jogar no dia 11 de abril, contra o Boca Juniors, no Engenhão.

Leia mais aqui e veja abaixo o gol e os principais lances do jogo:



CBF divulga tabela do Brasileirão 2012

Do Globoesporte.com:
 
A CBF divulgou na manhã desta quinta-feira a tabela básica do Campeonato Brasileiro deste ano, que começa no dia 20 de maio e termina em 2 de dezembro. A tabela detalhada, com o desdobramento das rodadas e os horários das partidas, será publicada pela entidade nos próximos dias.

Clique e confira a tabela do Brasileirão 2012

Os clássicos estão mantidos na última rodada, mas com algumas mudanças em relação ao ano passado. O último Gre-Nal de 2011, por exemplo, foi no Beira-Rio. Desta vez o encerramento está marcado para o Olímpico. No Rio e em São Paulo os duelos mudaram. O Corinthians, que foi campeão com um empate em 0 a 0 com o Palmeiras no Pacaembu, desta vez fecha o ano contra o São Paulo no Morumbi – o Santos recebe o Palmeiras na Vila. Já o Vasco, que terminou a temporada passada empatando com o Flamengo em 2 a 2, desta vez pega o Flu – o Fla pega o Botafogo.

Outra mudança: em 2011, São Paulo, Palmeiras, Fluminense e Vasco fizeram dois duelos regionais seguidos nas partidas finais. Neste ano, só o Vasco teve o mesmo destino – antes do Flu na rodada derradeira, terá o Fla pela frente na penúltima. Flamengo, Corinthians e Santos são os outros que fecharão a competição com dois clássicos seguidos.

Flamengo x Botafogo e Fluminense x Vasco estão marcados para o mesmo local, o Engenhão. Em 2011, o Vasco, que brigava pelo título, tentou levar o clássico com o Flamengo para São Januário, mas não conseguiu devido a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pelos clubes durante o estadual daquele ano, inviabilizando a realização deste tipo de duelo na casa cruz-maltina. A solução encontrada no fim do ano passado foi levar o jogo entre Botafogo e Fluminense para o Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Ou seja, neste ano a decisão dos estádios das rodadas finais também só deverá ser tomada em cima da hora. Leia mais aqui.

Fluminense cala o Boca, diz Olé

Após a vitória do Fluminense por 2 a 1 sobre o Boca Juniors em plena Bombonera, o site do jornal “Olé”, maior periódico esportivo da Argentina, exaltou o feito dos tricolores. Com uma imagem de Deco na comemoração do segundo gol, a manchete faz um trocadilho e diz que o Flu calou a boca dos argentinos. O detalhe é que até mesmo a atuação histórica do argentino Lionel Messi na vitória do Barcelona ficou em segundo plano.

O Fluminense desembarca no Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira. Os jogadores vão ganhar o dia de folga. Após a vitória, o Fluminense chegou a seis pontos conquistados e é o líder do Grupo 4 da Libertadores. O próximo jogo do time é pelo Campeonato Carioca, no próximo domingo, contra o Flamengo, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.

Boca Juniors vira freguês do Fluminense

De O Globo:

Rio — A Bombonera já não assusta tanto assim. Com gols de Deco e Fred, o Fluminense arrancou uma vitória sobre o Boca Juniors por 2 a 1 e quebrou a invencibilidade de 36 jogos do adversário. Somoza fez o gol dos argentino. Com o resultado, o Fluminense assume a liderança do Grupo 4 da Libertadores, com seis pontos em dois jogos. Pela competição, os dois times voltam a jogar no próximo dia 14. O tricolor pega o Zamora, da Venezuela, e o Boca pega o Arsenal de Sarandí, no confronto argentino.

Fred fez primeiro gol do Fluminense contra o Boca Juniors na La Bombonera

— Sabíamos que eles iam pressionar como pressionaram, mas a gente teve personalidade para marcar e vencer bem — avaliou Deco, ainda dentro de campo. — O importante era jogar bem. Jogamos e fomos recompensado por isso.

O início do jogo foi dentro do previsto. Empurrado por sua fanática torcida, o Boca Juniors partiu para cima do Fluminense. Mas nem deu tempo de assustar os jogadores brasileiros, já que, logo aos 9 minutos, Deco bateu falta na cabeça de Fred, que só desviou para o gol. Orion ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar que a bola entrasse. O curioso é que, antes da cobrança, Fred pediu para bater direto, mas Deco disse para o atacante ir para a área.

Atrás do placar, o Boca Juniors passou a pressionar ainda mais o Fluminense, com amplo domínio da posse de bola e jogando no campo de ataque durante todo o primeiro tempo. Apesar da boa partida de Riquelme, mostrando a impressionante visão de jogo e passes certeiros de sempre, o Boca não chegava com tanto perigo ao gol tricolor. Foi só nos últimos dois minutos da primeira etapa que Cavalieri foi acionado. E teve um desempenho impressionante. Em duas sequências de lances do ataque argentino, Cavalieri fez cinco defesas, duas delas sensacionais, e evitou o empate.

Veja os principais lances e gols do jogo:


O segundo tempo tinha acabado de começar quando o Boca finalmente conseguiu o empate. No primeiro minuto, Riquelme bateu falta com muita categoria. A bola bateu na trave, nas pernas de Cavalieri e voltou nos pés de Somoza, que, dentro da área, chutou para empatar.

Quando parecia que os donos da casa partiriam com tudo para o ataque, o Fluminense conseguiu marcar o segundo gol, aos 9 minutos. Wellington Nem que estava apagado conseguiu fazer ótima jogada pela esquerda e cruzou para Deco, que chegou como elemento surpresa na área. A bola foi em cima de Orion, que falhou e deixou a bola entrar. Ainda com o domínio da posse de bola, o Boca só conseguiu assustar nos últimos minutos. Mesmo assim, foi pouco para impedir a vitória brasileira na mítica Bombonera.

Charge eletrônica: Vice da Gama

Eu já sabia: Flu campeão; Vasco vice de novo

O Time de Guerreiros mostrou mais uma vez que quanto maior o desafio, mais o Fluminense se supera. Depois de uma fase de grupos irregular, da classificação sofrida às semifinais e da vitória nos pênaltis sobre o Botafogo, o tricolor voltou a conquistar a Taça Guanabara.

O título, que não ia para as Laranjeiras desde 1993, foi conquistado com uma vitória convicente por 3 a 1 sobre o Vasco, adversário que tinha até então 100% de aproveitamento no primeiro turno do Campeonato Estadual, com oito vitórias em oito jogos. O resultado pôs fim a um jejum de 12 jogos do Fluminense sem vencer clássicos (a última tinha sido em novembro de 2010, sobre o mesmo Vasco).

No embate entre o conjunto cruzmaltino e as individualidades tricolores, destaque para o quarteto ofensivo formado por Deco, Thiago Neves, Wellington Nem e Fred, este último autor de dois gols. O camisa 9 das Laranjeiras, que vivia fraco início de temporada, voltou a aparecer em momento de definição.

A conquista do primeiro turno, a nona da história do clube, garante o Flu em uma eventual final do Estadual, caso outra equipe vença a Taça Rio. Cabe agora aos tricolores um pequeno agradecimento aos rivais deste domingo. Não fosse uma vitória do Vasco sobre o Boavista, na última rodada da fase de classificação, o time tricolor não teria avançado para as semifinais, quando superou o Botafogo nos pênaltis.

“Queríamos este título. Começamos mal o campeonato, contamos com uma vitória do Vasco para chegar até aqui, mas já evoluímos nos dois últimos jogos. Podemos crescer muito na temporada”, avaliou Deco, autor do segundo gol, um lindo lance de sagacidade e perspicácia.

A partida foi disputada com o clima de tensão e intensidade que uma final requer. Wellington Nem era uma perturbação pelo lado esquerdo, aproveitando os espaços deixados por Fagner e dando trabalho extra para Dedé. Seria ali o início do caminho da vitória.

Aos 34, Nem recebeu e foi para cima de Fagner, que arriscou o bote. Ele realmente tocou no pé esquerdo do adversário tricolor, que valorizou e ganhou a marcação da penalidade. Fred cobrou com tranquilidade e marcou seu terceiro gol no ano.

O lance se seguiu à melhor chance vascaína, um chute forte de Diego Souza na trave de Diego Cavalieri, que poderia ter mudado o rumo do confronto. E o prejuízo cruzmaltino aumentou. Aos 41, Deco percebeu Fernando Prass antecipando um cruzamento e chutou direto, golaço. Veja os gols:


 

Aos 12 da segunda etapa, Thiago Neves lançou Fred, que chutou no canto de Prass e selou a sorte do jogo. O gol de Eduardo Costa, já aos 37, iniciou uma última pressão vascaína, e Dedé, que virou atacante desde os 20 minutos, chegou a carimbar a trave.

Mas a tarde era do time tricolor, que superou incertezas e as próprias falhas durante o torneio e colocou em campo o maior talento de seus homens de frente na final para encerrar o incômodo jejum de quase duas décadas na Taça Guanabara.

Dia do Vasco ser vice de novo

Do Globesporte.com:

Rio – A espera está perto de acabar, pelo menos para um deles. Depois de seis anos vendo a festa de Botafogo e Flamengo, que dominam os títulos cariocas desde 2006, a dupla Vasco e Fluminense reagiu. Na tarde deste domingo, às 16h (de Brasília), no Engenhão, as duas equipes fazem a final da Taça Guanabara. O campeão sentirá o gostinho de disputar novamente a decisão do Campeonato Carioca – caso a Taça Rio fique com outra equipe.

O Vasco não frequenta a finalíssima do Carioca desde 2004, quando venceu a Taça Rio diante do próprio Fluminense. Depois, perdeu o título estadual para o Flamengo. No ano seguinte, foi o Tricolor que chegou pela última vez ao embate final após vencer a Taça Rio sobre o Rubro-Negro. O fim da trajetória tricolor foi mais feliz, com título garantido em dois jogos diante do Volta Redonda.

O título da Taça Guanabara ganha mais importância se levado em conta um histórico recente. Em sete dos últimos nove anos, o vencedor do primeiro turno sagrou-se também campeão estadual – as exceções foram em 2005 e 2009. Para chegar a esse posto, as duas equipes devem ter poucas alterações em relação à semifinal.

Leia também:
Ronaldinho custa R$ 600 mil por gol ao Flamengo

No Vasco, a tendência é que o técnico Cristóvão Borges leve a campo a mesma equipe que derrotou o Flamengo por 2 a 1. Já o Fluminense terá o desfalque do volante Edinho, que sofreu uma pancada no pé direito na partida contra o Botafogo – empate por 1 a 1 nos 90 minutos, e vitória tricolor nos pênaltis por 4 a 3. Valencia e Jean disputam a vaga.

Duas curiosidades ainda marcam este reencontro em uma decisão de turno. O Vasco tem 100% de aproveitamento em oito jogos e poderá ser campeão – ou vice – invicto. Já o Fluminense terá a chance de levantar a taça justamente diante da equipe que o ajudou na fase de grupos, ao ganhar do Boavista na última rodada.

Marcelo de Lima Henrique apitará o clássico e será auxiliado por Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa.

Flu despacha Botafogo e domingo se vinga do Vasco

Rio – Ficou para a disputa de pênaltis a decisão da segunda semifinal da Taça Guabanara e Diego Cavalieri brilhou ao defender duas cobranças, de Lucas e Loco Abreu, para garantir na noite desta quinta-feira a vaga do Fluminense na final. A disputa terminou em 4 a 3 para o tricolor. No tempo normal, os times empataram em 1 a 1. No domingo, às 16h, no Engenhão, o Fluminense pega o Vasco, que passou na semifinal pelo Flamengo.

Cavalieri foi o herói do jogo ao defender dois penâltis, um deles de Loco Abreu

— Todo mundo está de parabéns. Muita gente não acreditava que a gente chegaria na final. Nossa equipe saiu atrás, manteve a calma e soube fazer o placar. Depois, os cobradores tiveram tranquilidade para fazer suas cobranças — disse Cavalieri, o heroi do jogo, que voltou a defender um pênalti de Loco Abreu. — Era um momento de definição, tinha de manter a calma. Tive a frieza de esperar.

O Fluminense pega o Vasco na final domingo. No jogo passado entre as duas equipes, o árbitro deu a vitória ao time cruzmaltino ao expular dois jogadores do tricolor – oito levaram cartão amarelo – e ainda não ter marcado dois pênaltis para a equipe das Laranjeiras.

O Botafogo começou melhor o primeiro tempo, fazendo pressão no Fluminense nos primeiros 10 minutos, mas não chegou a assustar o gol de Diego Cavalieri. Com o passar dos minutos, o tricolor igualou a partida no meio-campo e, apesar de não ter feito uma ótima primeira etapa, foi quem teve as melhores chances de gol. A primeira boa participação de Jefferson foi aos 14 minutos em chute de Fred. No rebote, o goleiro ainda fez milagre ao defender chute de Deco à queima-roupa, mas o meia estava impedido no lance.

Aos 18, Bruno lançou Thiago Neves que chegou na área cabeceando por cima do gol. A única boa chance do Botafogo só apareceu a três minutos do intervalo. Em lance de Elkeson com Andrezinho, o camisa 10 do Botafogo chutou bem de fora da área e assustou a meta tricolor. Leia mais aqui.

Charge eletrônica

Veja mais charges aqui.

Deivid perde gol incrível e Vasco vence Flamengo

Do Lancepress:

Rio - O Vasco está na final da Taça Guanabara. O Gigante da Colina venceu o Flamengo por 2 a 1, de virada, nesta quarta-feira, no Engenhão, e conquistou a vaga na decisão. Vagner Love abriu o placar para o Rubro-Negro, mas Alecsandro e Diego Souza marcaram e resolveram a partida. O jogo ainda contou com um lance bizarro. O atacante Deivid perdeu um gol incrível, sem goleiro, quando a partida ainda estava empatada em 1 a 1.

- Um gol perdido assim é inacreditável. Claro que não estou aqui para perder gols, mas faz parte para um atacante – lamentou o atacante, que saiu aplaudido pelos torcedores vascaínos que estavam no setor oeste inferior do Engenhão. Veja os gols e principais lances do jogo:


 

O primeiro tempo foi digno de uma semifinal de campeonato, com ingredientes que apimentaram a decisão desde o apito inicial. Logo com dois minutos, Vagner Love recebeu na intermediária, driblou Fagner e acertou um belo chute de fora da área, de perna esquerda, para abrir o placar no Engenhão. Logo depois, a zaga do Vasco falhou e quase o Artilheiro do Amor marcou mais um.

Aos 14, o Cruz-Maltino deu o troco e igualou o jogo. Juninho arriscou de muito longe, Felipe deu rebote e Alecsandro, sozinho, empurrou para as redes para empatar a partida. Na comemoração, o atacante homenageou o garoto Hugo, que sofre de deficiência visual e frequenta o clube, sempre com os jogadores. Com o gol, os vascaínos melhoraram na partida e o atacante quase fez outro, de cabeça, mas jogou por cima.

O jogo pegou fogo após a parada técnica. Aos 33, os dois times tiveram chances de marcar. Juninho fez boa jogada para defesa de Felipe, e no contra-ataque, Deivid parou na boa defesa de Fernando Prass.

Aos 35, Deivid protagonizou o lance mais bizarro da partida. Léo Moura ganhou de Rodolfo na área e tocou para Deivid, que acertou a trave, dentro da pequena área e sem goleiro, com o gol escancarado. Nos minutos finais, os dois times ainda pressionaram, mas não conseguiram o gol. Enquanto Love se movimentava, Ronaldinho seguia apagado na partida. Já Dedé, levava a melhor no duelo com o Artilheiro do Amor.

Virada

Na etapa final, o Vasco voltou melhor e foi mais perigoso, mas não conseguiu criar chances claras. A melhor foi do Flamengo, aos 19 minutos. Vagner Love tabelou com Bottinelli, recebeu na área em velocidade e chutou para defesa de Fernando Prass. No minuto seguinte, novamente tabela dos dois, e finalização do argentino, para fora.

Aos 28 minutos, Willians fez uma lambança. O volante perdeu a bola para Diego Souza no meio de campo, armou o contra-ataque e o atacante Kim, que tinha acabado de entrar chutou para fora.

Mas o Vasco conseguiu a virada. Em contra-ataque rápido, Kim recebeu na direita e cruzou para Fagner, que cabeceou para grande defesa de Felipe. No rebote, Diego Souza empurrou de cabeça para levar a torcida vascaína à loucura.

Imediatamente, Joel Santana tirou Aírton e colocou Negueba, colocando o time para frente. Enquanto o Vasco se defendia, o Flamengo ia com tudo para o ataque. No fim, vitória do Vasco e vaga na final da Taça Guabanara no próximo domingo, contra o vencedor de Fluminense e Botafogo, que se enfrentam nesta quinta-feira, às 21h, no Engenhão.

Vasco X Flamengo: só um vai sambar

De O Globo:

Rio -  Agora à tarde, a apuração das notas na Praça da Apoteose encerrará o Carnaval, abrindo espaço para a volta da outra grande paixão carioca com o clássico entre as duas maiores torcidas da cidade. Flamengo e Vasco decidem às 22h, no Engenhão, uma vaga na final da Taça Guanabara. Um empate no tempo normal levará à disputa de pênaltis, sem prorrogação.

Ronaldinho e Wagner Love: esperança de gol sno Fla no clássico contra Vasco

Será a primeira decisão do Flamengo após os retornos do técnico Joel Santana e do atacante Vágner Love ao clube, mas o rubro-negro entra em campo para defender invencibilidades mais antigas. Já faz quase dois anos que o Flamengo não perde um clássico (a última vez foi para o Fluminense em 2010). Contra o Vasco, a escrita é ainda mais antiga, e vem desde março de 2009.

— Isto é bom, mas não entra em campo. A invencibilidade não vai durar muitos anos. Espero que a gente consiga vencer amanhã. É um clássico importante, e todo jogador gosta de partidas assim. O carnaval já acabou, agora é hora da responsabilidade — decretou Vágner Love, um dos vários jogadores, das duas equipes, que estiveram presentes em camarotes da Marquês de Sapucaí.

Joel fecha treino e esconde a escalação

Flamengo e Vasco tiveram preparações levemente diferentes para a partida. Se o time vascaíno treinou de manhã cedo nesta terça-feira, o rubro-negro trabalhou apenas à tarde. Ao contrário do que aconteceu em São Januário, no Ninho do Urubu os jogadores treinaram muitas cobranças de pênalti, em clima descontraído. “Quero ver fazer igual no Engenhão, com 40 mil pessoas”, gritou Ronaldinho Gaúcho depois de o lateral Júnior César acertar uma cobrança com categoria. O volante Willians foi eleito alvo das piadas de Felipe. “Se os pênaltis chegarem no Willians, a gente está perdido”, brincou o goleiro, enquanto o camisa 8 esperava sua vez de cobrar. “O Willians está esperando todo mundo ir embora para bater”, continuou Felipe. Quando chegou sua vez, Willians acertou duas cobranças mas arrancou risadas ao mandar o terceiro chute por cima do gol.

Antes de bater pênaltis, o time rubro-negro treinou durante mais de uma hora com portões fechados, sem a presença dos jornalistas. Joel Santana admitiu ter uma dúvida na escalação. O trio de ataque pode ser desfeito para dar lugar a um meio-campo mais povoado. Neste caso, Deivid seria o sacrificado.

— Treinamos duas formações, vamos conversar na concentração para decidir. Queria ver como o time se comportava das duas maneiras. Não tivemos tempo de treinar. Um treino de 25, 30 minutos é pouco para organizar uma equipe, mas pelo menos não crio uma surpresa para os jogadores na hora da preleção — afirmou o treinador.

O único desfalque o Flamengo é o zagueiro David Braz, suspenso pelo terceiro cartão amarelo e que deverá se substituído por Gustavo. Joel voltou a mostrar contrariedade com o calendário.

— Não quero reclamar, mas não podia ter o jogo na Quarta-feira de Cinzas. É a maior festa do país, isso tem que ser respeitado, não tem tempo de treinar, nada. Mas que podemos fazer? Vamos jogar como manda o figurino, os jogadores estarão prontos.

Vasco x Flamengo
Local: Engenhão
Horário: 22h
Juiz: Luiz Antônio Silva Santos

Vasco: Fernando Prass, Fágner, Dedé, Rodolfo e Thiago Feltri; Nilton, Eduardo Costa, Fellipe Bastos (William Barbio) e Juninho Pernambucano; Diego Souza e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

Flamengo: Felipe, Leonardo Moura, Welinton, Gustavo e Júnior César; Aírton, Willians e Renato; Deivid (Luiz Antônio ou Bottinelli), Vágner Love e Ronaldinho. Técnico: Joel Santana

Fluminense vence a primeira na Libertadores

Rio - O Fluminense teve um início de jogo fulminante e promissor, marcando seu gol logo no começo, mas depois caiu muito de rendimento e foi sufocado pelo Arsenal. Muito nervoso, o time carioca teve dois jogadores expulsos. Com isso, o 1 a 0 conquistado na noite desta terça-feira, no Engenhão, ficou de ótimo tamanho para a equipe brasileira em sua estreia na Taça Libertadores.   O time volta a campo só no próximo mês, dia 7, contra o Boca Juniors, na Bombonera. Já o Arsenal, enfrenta o Zamora, da Venezuela, dia 21 de fevereiro, na Argentina.

Fred e Deco comemoram o gol do Fluminense (Foto: Dhavid Normando / Photocamera)

Com o resultado, a equipe carioca assume, ao menos temporariamente, a liderança da chave. Zamora e Boca Juniors completam a primeira rodada apenas na próxima terça-feira, na Venezuela.

O Fluminense volta a campo no próximo domingo, às 19h30m (de Brasília), também no Engenhão, para o clássico contra o Vasco pela quinta rodada da Taça Guanabara. O Tricolor ocupa a terceira posição do Grupo B com sete pontos, atrás de Boavista e do próprio Vasco.

TV

A partida desta noite foi transmitida no canal Speed pela Fox Sports, que é única a emissora com direito de passar todos os jogos da Libertadores. A Fox Sports está fora das grades da Sky e da Net e tinha indicado que não lançaria mão de canais ligados ao mesmo grupo, como a Speed, para atingir esses assinantes. Mas hoje adotou essa medida. A Sky e a Net juntas detêm 70% dos cerca de 12 milhões de assinantes na TV paga do país. Leia mais aqui.

Flu e Corinthians fazem final da Copinha

A decisão da Copa São Paulo de Futebol Junior, na próxima quarta-feira, às 10h (de Brasília), no Pacaembu, terá o confronto dos maiores vencedores da competição, Fluminense e Corinthians, um com cinco e outro com sete títulos, respectivamente. O Tricolor das Laranjeiras venceu o Coritiba por 4 a 0, na manhã deste domingo, e carimbou a vaga para a final do torneio.

Os gols foram marcados pelo atacante Marcos Júnior, artilheiro do Campeonato Brasileiro sub-20 em 2011 e um dos destaques da equipe, pelo camisa 17, Rafael Assis, após uma bobeada do goleiro Victor, e por Rafinha, com uma pancada de pé direito. Pelo lado do Coritiba, o principal jogador foi Thiago Primão, que fez bons lances mas não conseguiu balançar as redes para o time paranaense. Leia mais aqui e veja abaixo os gols da goleada tricolor.


 

Já o Corinthians venceu o Atlético-PR, por 6 a 0, na tarde deste sábado, em Jaguariúna, e tentará na próxima quarta-feira a oitava conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Sem dificuldades, o Timão “passou o trator” em cima do Furacão. No primeiro tempo, nada menos do que 5 a 0. O placar foi aberto logo no início, aos 3 minutos da partida. A partir daí, a porteira abriu e os gols foram saindo. Será a 15ª decisão do Timão em Copas São Paulo. Leia mais aqui.